Para receber Novidades

follow US

©2016 por LOA   |    loja@loa.pt   |    +351 966 345 959   |   Calçada do Galvão nº45A 1400-163 Lisboa

Benefícios para a Saúde

Para todos aqueles que gostariam de ter uma vida longa, chegar aos 100 anos com lucidez e uma saúde invejável, o consumo de azeite é vivamente aconselhável por médicos e especialistas, pela sua riqueza em agentes antioxidantes e vitamina E, por exemplo. Comprovado e testado em vários estudos internacionais, o consumo equilibrado de azeite, pelas suas características, apresenta grandes benefícios para a saúde, pois trata-se um alimento:

  • Que contém entre 55% a 80% de ácidos gordos monoinsaturados;

  • Rico em vitaminas lipossolúveis: A, D, E e K;

  • Rico em antioxidantes;

  • Composto por ácido linolénico e araquidónico;

  • Fornece de forma adequada os ácidos gordos essenciais.

A sua riqueza é um fator muito relevante para melhorar a qualidade de vida assim como reduzir diversas doenças, pois:

  • É uma excelente fonte de energia;

  • Atua como anti-inflamatório;

  • É a mais digestível das gorduras. Absorvido antes de uma refeição protege as mucosas do estômago contra úlceras;

  • Favorece o bom funcionamento da vesícula e atua como suave relaxante;

  • Regula o trânsito intestinal;

  • Favorece o normal crescimento ósseo e a calcificação no envelhecimento;

  • Contribui para o aumentar os níveis de “bom colesterol” (HDL) e controlar o “mau colesterol” (LDL);

  • Permite manter os vasos sanguíneos em bom estado e reduzir o risco de doenças cardiovasculares;

  • Contribui para fortalecer as defesas do organismo contra o envelhecimento;

  • Contribui para a preservação da memória e das funções cognitivas.

É também um dos elementos preferidos na cosmética, nomeadamente para a hidratação da pele, especialmente quando usado como método de limpeza do rosto, o MLA, uma mistura de azeite vigem extra, óleo de rícino e uma mistura seletiva de óleos essenciais.

Efetivamente, para além das qualidades curativas, o azeite virgem extra é também um excelente hidratante natural e de penetração profunda, regenerando as células da pele e tornando-a mais macia.

A sua aplicação, bastante abrangente, pode passar por reduzir a acumulação de cera nos ouvidos; pela utilização enquanto óleo de barbear; enquanto preventivo na formação de tumores e cancro da pele, se aplicado após a exposição a raios UV, assim como para cuidar da pele seca e gretada, especialmente durante o inverno.

Atualmente, o consumo regular e equilibrado de azeite, em conjunto com uma dieta e estilo de vida saudáveis estão em muito associados à prevenção e mitigação de doenças como:

Cancro da Mama. Vários estudos realizados demonstram que existe uma forte ligação entre o consumo de azeite, enquanto principal fonte de gorduras monoinsaturadas e a redução de cancro na mama. Na Grécia, através de um estudo a cerca de 2300 mulheres, ficou provado que o consumo de azeite reduz em 25% o risco de incidência de cancro na mama, comparativamente com outras dietas onde predomina o uso de outras gorduras.

 

Diabetes. Em Itália, depois de alguns estudos, concluiu-se que o azeite reduz significativamente a taxa de glicemia em jejum, permitindo maior controlo da hiperglicemia e aumento da sensibilidade à insulina por doentes diabéticos, recomendando-se a substituição de gorduras por azeite na alimentação.

Doenças de foro digestivo. Ao contrário de todas as gorduras, o azeite é facilmente digerido pelo estômago melhorando a digestão de todos os alimentos e outras gorduras, pois ativa a concentração da vesícula biliar forçando-a a libertar a bílis que se irá juntar ao bolo alimentar. Ao nível digestivo o azeite favorece ainda o trânsito intestinal, aconselhando-se vivamente o consumo regular a doentes com insuficiências ao nível da vesícula e do fígado.

Doenças Cardiovasculares. Os ácidos gordos monoinsaturados atuam como proteção do sistema vascular provocando uma redução significativa do "mau" colesterol e do colesterol total. Por outro lado, a Vitamina E conjugada com as vitaminas A e D atuam como poderosos antioxidantes que favorecem a circulação do sangue e o funcionamento do coração, prevenindo-se o risco de doenças cardiovasculares.

Doenças Reumáticas. Um estudo grego demonstra que a ingestão de azeite e legumes cozidos pode reduzir até 2.5 vezes o risco de doenças reumáticas, dado que o ácido oleico previne as inflamações.

Hipertensão. Um estudo publicado no Journal of Hipertension provou existir uma redução significativa na pressão sanguínea em mulheres entre os 50 e os 60 anos que seguiram um regime alimentar à base de azeite durante quatro semanas.

 

Osteoporose. Para além do cálcio o azeite, pela riqueza em vitamina D, também protege a estrutura óssea pois o ácido oleico, principal constituinte do azeite, favorece a absorção intestinal do cálcio, do fósforo e da vitamina D, contribuindo para prevenir a osteoporose e a desmineralização dos ossos.

 

Mas, uma vez mais, a escolha de um azeite de boa qualidade é chave.

Boas Escolhas e Muita Saúde!